Campanhas

Fique a conhecer as nossas campanhas.

AS NOSSAS CAMPANHAS

DA TAMPINHA À GARRAFINHA

Projeto que consiste na reciclagem de plástico (garrafinhas, garrafas e garrafões de água) e tampinhas, iniciado em 2014, cujo principal objetivo é não só a preservação do meio ambiente, como também a angariação de fundos para a obra da AOA.

Fruto de uma parceria com a Sociedade Águas de Monchique, que apoiou a AOA desde a 1.ª hora, conta também com o importante apoio do Município de Faro, através da cedência de um espaço para a sua implementação no Cais Comercial de Faro, e do transporte destes resíduos para a ALGAR, igualmente parceiro nesta iniciativa.

Todos os materiais mencionados (PET e tampinhas) que são entregues à AOA pela população em geral, associados e empresas/entidades locais e regionais, maioritariamente em contentores existentes para o efeito, são armazenados no Cais Comercial, sendo necessária a sua separação prévia (PET espalmado e pode conter rótulo, tampinha em separado), para posterior colocação em Big Bags. Apenas após este procedimento, é realizada a entrega nas instalações da ALGAR, pela qual é atribuída à AOA uma valorização à Tonelada.

Ao longo destes 5 anos, tem vindo a registar-se uma crescente recetividade e adesão, tendo sido já entregues mais de 13 toneladas de plástico e tampinhas.

NOVEMBRO AZUL

Movimento internacional de prevenção para o Cancro da Próstata.

Adira a este movimento ao integrar cor azul em alguma situação que possa despertar a atenção das pessoas. Por exemplo no vestuário do dia-a-dia, pela aplicação do laço azul, em eventos desportivos ou culturais, na iluminação de monumentos, casas, pontes, igrejas e outras ocasiões… Tenha como limite o seu imaginário.

O evento AOA integrado nesta campanha é o Jantar Convívio.

OUTUBRO ROSA

“Outubro Rosa” é uma campanha internacional de consciencialização da população, especialmente relevante para as mulheres, para a importância do diagnóstico precoce do cancro da mama e a prevenção do cancro em geral. 

 A cor que simboliza este movimento é o rosa, para aderir a esta iniciativa basta integrarem a cor rosa em alguma situação que possa despertar a atenção das pessoas. Por exemplo no vestuário da vossa equipa, em eventos desportivos, na iluminação de monumentos, casas, pontes, igrejas e outros no vosso municípios e juntas de freguesia… tendo como limite o seu imaginário.

O evento AOA integrado nesta campanha é a Mamamaratona.

ELECTRÃO | Confiar para reciclar

 A “Preservação do Meio Ambiente”, a “Utilização consciente dos recursos” e o “Desenvolvimento Sustentável”, são valores que a AOA reconhece e implementa na realização das suas atividades e no cumprimento da sua Missão, assumindo-se como uma Instituição Ambientalmente Responsável.

Foi neste âmbito que nasceu em 2017, um novo projeto que visa a recolha e encaminhamento de REEE – Resíduos de equipamentos Elétricos e Eletrónicos (eletrodomésticos diversos (micro-ondas, ferro de engomar, impressoras, PC´s, televisores, lâmpadas, entre outros) e de RPA – Resíduos de Pilhas e Acumuladores, para reciclagem através da Rede Eletrão.

Ao entregar os seus resíduos nos locais preparados para o efeito, está a contribuir para a causa da AOA, na medida em que é atribuída à nossa Instituição uma valorização por cada tonelada entregue.

Nestes 2 anos, a adesão e apoio, quer de particulares, quer de entidades e empresas (associados, população em geral, parceiros, entidades públicas e privadas) tem sido bastante significativo, permitindo-nos atingir cada vez mais e melhores resultados, tendo já sido entregues mais de 12 toneladas de resíduos.

VERÃO SEM ESCALDÃO

Para a concretização dos seus objetivos a AOA, conta com o apoio da comunidade e promove eventos e campanhas para sensibilizar a população para a prevenção e deteção precoce do cancro.

Neste sentido, já há alguns anos que esta Associação, durante a época balnear, promove a campanha “Verão sem Escaldão”, em praias da região.

 Esta ação tem tido como mensagem principal “Cuidado com o Escaldão, você esquece… mas a sua pele não!”, isto porque a pele tem memória cumulativa e os escaldões apanhados desde a infância vão-se somando e não desaparecem simplesmente com a renovação da pele, tornando-se necessário, cada vez mais, que as pessoas se protejam contra os efeitos nocivos do sol. Neste sentido, voluntários da Associação Oncológica têm distribuído folhetos informativos com conselhos sobre as horas mais propícias para exposição solar direta, utilização de chapéu, óculos de sol com proteção UV entre outras defesas, e como não podia deixar de ser, tem sido facultada a aplicação de protetores solares aos veraneantes.

CONTACTE-NOS

geral@aoa.pt

289 807 531

ACOMPANHE A AOA